sexta-feira, 15 de março de 2013

TRAVESTI: Na escola Nell Isabelle não tem onde mijar; ofereceram o banheiro dos professores masculinos como consolo: ela se nega e arregaça as mangas para lutar; entre os alunos da escola, divisão; repórter sem preparo faz perguntas idiotas e o promotor faz o coroamento com legalismo difícil de engolir: VEJA VÍDEO!!!


TRAVESTI BUSCA DIREITO DE FREQUENTAR O BANHEIRO FEMININO DE COLÉGIO ONDE ESTUDA 200213

Um comentário:

Denis corcini cortezao disse...

Eta brasil (em minusculo mesmo), na saude e em varios setores, a lei nao vale nada, dizem que todos temos direitos iguais. So se for direitos de sermos injustiçados independente do sexo, ai sim concordo!